Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2007

Frank final

Imagem
A noite Frank acordou de sobressalto. Estava inquieto, queria sair para ver seu amigo e ver se ele lhe respondia algo mais. Viu os olhos de sua mãe abertos...hehehe: always!... passou pela frente dela várias vezes para ver se ela reagia...como ela estava em sono profundo (Frank pode conferir os “Z” dentro das bolhinhas que saiam dela) ele decidiu sair. Foi até o lugar onde deixara seu amigo e lá o vira – na penumbra, de lado, escorado a uma pedra. Achou estranho, mas se aproximou (o que controlava Frank naquele momento era a curiosidade). O pequeno híbrido Pseudofishes frankstain tinha tantas perguntas: “Como assim não estamos num aquário de ciclídeos africanos?”, “Como assim 'mais da metade dos peixes daqui têm da África apenas remotos genes'? O que são remotos genes?”...não dava para esperar uma noite inteira para saber...simplesmente não dava... “ - Oi Notatus...” - sussurrou, ainda olhando para trás para ver se ninguém o vira. “ - Oi pequeno.” - respondeu Mr. Notatus meio …

frank 4

Imagem
Parte 4O filhote “albino” de dona Citrina, de mal-humor e sem ânimo, ficara pelo território todo o dia. Como não tinha nada para fazer e, também, não queria fazer nada. Resolveu tirar o dia para atazanar sua pobre mamãe híbrida com perguntas. “ - Mãe, por que peixe está sempre com fome?” “ - Não sei meu filho.” “ - Porque está sempre com água na boca...hahahahahaha.” - obviamente, caía na gargalhada sozinho – essa era a piada mais velha do aquário. “ - Mãe!” “ - O que é meu filho?” “ - Você ainda não me disse que cor eu vou ficar.” “ - Talvez laranja, talvez azul, talvez verde, talvez salpicado com todas essas cores.” “ - Você sabia que iria ficar laranja quando era do meu tamanho?” “ - Na tua idade, Frank, eu só brincava...” “ - Você sabia que iria ter filhos?” “ - Frank, de onde tiras tantas perguntas?” “ - Mãe eu quero saber...ninguém me responde nada! Por que? Por que? Por que? Por que? Por que? Por que?” A mãe de Frank já não aguentava mais perguntas tantas perguntas e ignorou-o …

frank 3

Imagem
Parte 3 Aturdido com suas descobertas sobre o aquário de “CAs” que vivia, o pequeno Frank teve pesadelos à noite... Em seu primeiro sonho se viu nadando pelo aquário. Sua visão era excelente, como nunca imaginara ter. Ao mesmo tempo, via os peixes que nadavam atrás dele, os que nadavam acima, os que passavam pelo lado, os falecidos cascudos no fundo...até que em certo ponto ele se deu de frente com a parede do aquário e se viu refletido... “- ahhhhh!!!” - assustou-se. Frank tinha dez olhos, um no papo, um sobre cada lado do opérculo, dois na cabeça em sentido longitudinal e no lugar de um olho normal de cada lado, tinha dois ali...e até o ocelo da cauda tinha se transformado num olho, propriamente dito. Acordou de sobressalto e não pode evitar outro berro... “- ahhhhh!!!” - assustou-se de novo. Soltou mais bolhas de terror do que a própria pedra porosa...havia acordado e dado de cara com uma imensa ampulária cabeluda (a luz do termostato estava acesa e ele pode ver; a ampulária tinha …

Frank 2

Imagem
Parte 2Novo dia. Renovado e cheio de energia para perguntar e enfrentar as respostas, Frank, saiu da toca e foi morder a nadadeira de sua mãe. Ela se voltou com um enorme sorriso “amarelo” de Citrinellum (Frank até se assustou). “- Mãe, como conheceste o papai?” “- Não me lembro de muitos detalhes, era uma época turva, tudo era muito azulado e não haviam muitas cores e maneiras de diferenciar. Era tão engraçado meu filho, ninguém se enxergava direito e vivia se esbarrando...blu, blu, blu (tradução: hahaha)...não sei como o socolofi e o elongatus, estressados como estavam, conseguiam se diferenciar...e a pobre da saulosi, vivia dando beijos no pombo por engano, pensando que era seu namorado, o Saulo.” “- Mãe...!” “- Ah tá, seu pai né? Bem, lembro apenas que um dia ele apareceu. Lembro tê-lo visto preso numa daquelas bolhas de ar duras, na superfície. Era o maior de todos e pouco tempo depois de solto da bolha já era dono do aquário. Qual peixa não se apeixonaria por um peixe “azul” gra…
Imagem
A história...

Frank era um peixinho filho do Dr. Green (Aequidens rivulatus) e da Sra. Citrina (Amphilophus citrinellus). Um dia, vendo seu aquário povoado com maravilhosas e incontáveis cores e formas, otimista, ele perguntou a sua mãe: “- Mãe, eu sou um pombo?” “- Não meu filho.” “- Mãe, eu sou um yellow?” “- Também não meu filho.” “- Nem papagaio, nem convict, nem jack dempsey?” “- Não.” Mas ele via todos aqueles peixes ali e queria saber com quem ele era parecido. “- Tu me achas parecido com o tio Oscar ou com a titia “Severa”?” “- Não acho não, tu és bem diferente Frank.” “- Mas eu também não sou um Green igual ao papai né?” “- Pois é meu filho, de fato não és.” “- Nem um Citrinellus igual a ti, né?” “- Não Frank, tu és uma mistura.” “- Hum...” Vendo a carinha tristonha de seu filhote Dona Citrina disse: “- Vou te contar um segredo que nem teu pai sabe: o meu pai era um Tucunaré, também sou misturada.” Em meio a sua euforia, tremendo e provocando outros “CAs” que ali passavam, ele…

Lista de especies Athi-Galana-Sabaki

Bacia Athi-Galana-Sabaki

Astatoreochromis alluaudi
Haplochromis pectoralis
Oreochromis spilurus niger
Oreochromis spilurus spilurus
Pseudocrenilabrus multicolor victoriae
Tilapia rendalli


Voltar


Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Lista de especies do Rio Araguaia

Rio Araguaia

Caquetaia spectabilis
Retroculus lapidifer

Voltar

Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Especies do rio Amazonas

Especies do rio Amazonas

Bujurquina syspilus
Mesonauta guyanae
Aequidens patricki
Cichlasoma boliviense
Laetacara flavilabris
Laetacara thayeri
Bujurquina moriorum
Apistogramma resticulosa
Bujurquina peregrinabunda
Apistogramma taeniata
Bujurquina ortegai
Bujurquina huallagae
Bujurquina megalospilus
Biotoecus opercularis
Bujurquina apoparuana
Bujurquina labiosa
Apistogramma rupununi
Heros notatus
Bujurquina robusta
Geophagus megasema
Crenicichla cyanonotus
Astronotus ocellatus
Cichlasoma bimaculatum
Biotodoma cupido
Apistogramma meinkeni
Tahuantinsuyoa macantzatza
Apistogramma juruensis
Heros severus
Aequidens pallidus
Pterophyllum scalare
Mesonauta mirificus
Guianacara geayi
Bujurquina hophrys
Apistogramma personata
Biotodoma wavrini
Uaru amphiacanthoides
Apistogramma pertensis
Mikrogeophagus altispinosus
Mesonauta insignis
Cichla monoculus
Apistogramma amoenum
Mesonauta festivus
Satanoperca daemon
Aequidens diadema
Crenicichla lepidota
Satanoperca jurupari
Crenicichla johanna
Symphysodon discus
Caquetaia specta…

Lista de especies da Bacia do Nilo

Bacia do Rio Nilo

Haplochromis wingatii
Haplochromis loati
Hemichromis letourneuxi
Hemichromis bimaculatus
Hemichromis fasciatus
Oreochromis niloticus niloticus
Oreochromis aureus
Pseudocrenilabrus multicolor multicolor
Sarotherodon galilaeus galilaeus
Tilapia zillii


voltar

Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Especies da Lagoa Ebrie

Lagoa Ebrie (brack water)

Sarotherodon melanotheron melanotheron
Hemichromis fasciatus
Hemichromis bimaculatus
Oreochromis niloticus niloticus
Tilapia guineensis
Chromidotilapia guentheri guentheri
Tylochromis jentinki


voltar


Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Especies do lago Rukwa

Especies do lago Rukwa

Pseudocrenilabrus philander philander
Tilapia rendalli
Labeotropheus fuelleborni
Tilapia sparrmanii
Haplochromis fuelleborni
Oreochromis rukwaensis
Oreochromis esculentus

Voltar

Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Lista de especies do Lago Kariba

Lago Kariba

Sargochromis codringtonii
Serranochromis robustus
jallaeSerranochromis macrocephalus
Oreochromis andersonii
Oreochromis niloticus niloticus
Oreochromis mortimeri
Pharyngochromis darlingi
Pseudocrenilabrus philander philander
Tilapia rendalli

Voltar

Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Lista de especies do Lago Kiwu

Lista de especies do Lago Kiwu

Haplochromis adolphifrederici
Haplochromis astatodon
Haplochromis crebridens
Haplochromis gracilior
Haplochromis graueri
Haplochromis nigroides
Haplochromis rubescens
Haplochromis paucidens
Haplochromis scheffersi
Haplochromis vittatus
Haplochromis microchrysomelas
Haplochromis insidiae
Haplochromis olivaceus
Haplochromis kamiranzovu
Oreochromis macrochir
Oreochromis leucostictus
Oreochromis mweruensis
Oreochromis niloticus niloticus
Tilapia rendalli


voltar

Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.

Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

A lenta recuperação do lago Victoria

A lenta recuperação do lago Victoria

Cerca de 20 membros da família dos ciclídeos — supostamente extintos — adaptaram-se de forma notável à alteração ambiental do Lago Vitória e encontram-se de novo em cena. Os cientistas ficaram surpreendidos ao constatar que em 1997, os pescadores locais estavam a apanhar novamente ciclídeos, e procuraram compreender porquê.Nos anos 50 foram introduzidos alevinos de Perca do Nilo no lago. Acreditava-se que este peixe predador, grande e rico em proteínas, seria mais útil e nutritivo para as comunidades costeiras do lago, do que a coleção de cerca de 500 espécies de peixes pequenos e magros, aparentados com os ciclídeos, que aí se encontravam na altura.Nos anos 80 era claro que tinha sido despoletado um desastre ecológico. As Percas do Nilo alimentaram-se de peixes locais, reduzindo o seu número. O volume de algas, o alimento dos ciclídeos, aumentou em flecha. Conseqüentemente reduziu-se a luz e o oxigênio, ameaçando a sobrevivência de alguns peixes, q…