A história...


Frank era um peixinho filho do Dr. Green (Aequidens rivulatus) e da Sra. Citrina (Amphilophus citrinellus). Um dia, vendo seu aquário povoado com maravilhosas e incontáveis cores e formas, otimista, ele perguntou a sua mãe: “- Mãe, eu sou um pombo?” “- Não meu filho.” “- Mãe, eu sou um yellow?” “- Também não meu filho.” “- Nem papagaio, nem convict, nem jack dempsey?” “- Não.” Mas ele via todos aqueles peixes ali e queria saber com quem ele era parecido. “- Tu me achas parecido com o tio Oscar ou com a titia “Severa”?” “- Não acho não, tu és bem diferente Frank.” “- Mas eu também não sou um Green igual ao papai né?” “- Pois é meu filho, de fato não és.” “- Nem um Citrinellus igual a ti, né?” “- Não Frank, tu és uma mistura.” “- Hum...” Vendo a carinha tristonha de seu filhote Dona Citrina disse: “- Vou te contar um segredo que nem teu pai sabe: o meu pai era um Tucunaré, também sou misturada.” Em meio a sua euforia, tremendo e provocando outros “CAs” que ali passavam, ele borbulhou para sua mamãe: “- Mãe, o que serão meus filhos?” Aquela pergunta a fez perder muco. Ela sabia que híbridos de peixes muito diferentes poderiam ser estéreis. Frank era híbrido filho de híbridos (nem Citrina sabia, mas o pai de Green era o Mr. Dempsey, falecido há alguns meses frente a alta dureza-GH da vida), ou seja, maior chance de ser estéril. Temendo envolver seu filho em mentiras para sempre, Citrina procurou a melhor maneira de iniciar essa conversa séria com Frank e disse: “- Frank, e se tu não puderes ter filhos?” Frank empalideceu, murchou as nadadeiras, recuou para dentro de sua toca – escavada no substrato de halimeda, no canto do aquário, em meio há alguns troncos e rochas calcárias – e lá ficou o resto do dia...
Fonte: texto adaptado do “Livro do Hibridismo e Respeito em Aquário de CAs: histórias diversas para peixinhos questionadores”
Comentário da revista “Look Like Fish”: “este livro tem sido a solução psicológica para as mães de alevinos híbridos em todos os aquários do mundo” - by Robert Baiacú Título original do Capítulo: “Relatos verídicos de casos fictícios”
Lingua original: borbulhês
Tradução: Johnny Bravo's Translations CompanyJonnhy Bravo - 2005


Melhor se visto em 1024x768

Ezstyle -Bruno Galhardi -2003- 2007

Copyright © 2003-2007 C.M.C.A

Todos os direitos reservados.
Todas as ilustrações e textos desta página são propriedade de seus respectivos autores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reproduzindo Aulonocaras

Qual o Tamanho ideal do aquário?

O ciclo do Nitrogênio